domingo, 10 de julho de 2011


AI, PALAVRAS!!!

Quanta potência! Que infinito poder!
Tantas possibilidades,
Tantas intenções e significações
Elas oferecem à medida que são usadas.
Há um universo no interior de cada uma
Seria possível agrupá-las para defini-las?
Quem sabe...
Há palavras: rebeldes, obedientes, ingênuas,
Transparentes, brilhantes, opacas, coloridas,
Inesperadas, sinuosas, doces, agressivas,
Vibrantes, sonoras, chocantes, perigosas,
Interessantes, indiferentes, rasgadas, inteiras,
Paradoxais, dialéticas, antagônicas, sombrias,
INFINITAS...
“Quando a gente solta uma palavra
Ela cria asas e voa.
Voa além dos sentidos, das vontades,
Leva verdades de todos nós."
São os argumentos da concórdia
E os instrumentos da discórdia.
Atingir o equilíbrio é usar a dosagem certa.
Contudo, como conviver em paz
Em meio a esse mar de produções lexicais?

(Zizi)

Nenhum comentário: