sábado, 15 de outubro de 2011

Homenagem ao Raul Seixas


EU SOU RAUL

Eu sou o Raul...
 
Uma
 metamorfose ambulante,
um canceriano sem lar 
Eu nasci há 10 mil anos atrás
e quase conheci o século XXI....

No entanto...
 
Quem se importa com
 os números,
se os caminhos a percorrer são tão infinitos? 
No
 trem das 7, ou no metrô linha 743 
Tantos destinos
: rua Augusta ou à ilha da Fantasia? 
Seja qual for,
 não pare na pista
nem no fundo do quintal da escola 
Esqueça o
 medo da chuva, 
não quero mais andar na contramão 
Prefiro atravessar a
 mata virgem
ou me perder à beira do pantanal 
Para descobrir
 o segredo do universo e o segredo da luz.

Não tenho
 cavalos calados,
não sei o conto do sábio chinês, 
Apenas
 sou o que sou: 
Para alguns,
 um messias indeciso e um carimbador maluco, 
Para outros, o
 moleque maravilhoso que vive fazendo o que o diabo gosta.

No
 fim do mês eu acho graça: 
só restam
 planos de papel, uma paranóia! 
Fica tudo
 de cabeça para baixo: 
Tem
 mosca na sopa de capim guiné! 
Tem
 caroço de manga, diamante de mendigo... 
É um
 banquete de lixo!! 
Essa
 vida à prestação é brincadeira!! 
Eu também vou reclamar no S.O.S. Eta vida!! 


Se o rádio não toca 
um
 chorinho inconseqüente 
Para esse
 maluco beleza, 
Então pego
 minha viola, 
Não para cantar o
 rock das aranhas, 
Nem o
 canto para minha morte, 
Mas para contar
 coisas do coração 
Que vive
 aos trancos e barrancos 
Porque
 amor é mágica... 
Doce, doce amor, baby ...Ângela 
Angel ou loba? Não importa... 
Se
 você é tudo que eu sempre quis.

Mas....
me deixa em paz, 
para que eu possa revelar
a verdade sobre a nostalgia 
Numa
 cantiga de ninar! 
Assim
 como vovó já dizia 
Com seus
 óculos escuros e dentadura postiça : 
Há muita estrela, pouca constelação! ,meu filho 
Tente outra vez, isso é conversa para boi dormir.”. 


Mas
 o dorminhoco aqui é o meu amigo Pedro, 
O melhor
 carpinteiro do universo, 
Vestido de
 cowboy fora da lei e movido a álcool, 
Desfilou seu
 sapato 36 (aquela coisa  cãimbra no pé!), 
E num grito de
 liberdade,
fundou a sociedade alternativa, cantou gita
e comeu a maçã proibida nas minas do Rei Salomão 
Lá, encontrou
 ouro de tolo, fez um cambalache, 
Levou
 tapanacara, só para variar. 
Coitadinho dele
 se não fosse o Cabral , o Al Capone e o Judas...!! 
(Todos
 super heróis dentro ou fora da lei). 
Assim cumpriram-se
 as profecias 
Até
 o dia em que a terra parou. 



Zizi 23/09/2009

Nenhum comentário: