domingo, 10 de julho de 2011


CONFLITO EXISTENCIAL


A intenção era escrever uma bela mensagem,
porém fico a olhar para o papel
e as palavras não saem
estão presas em algum lugar
embaralhadas....assim como a minha cabeça.
Talvez o peso que eu carrego
Seja grande demais para o meu limite....

Se eu não puder dar alegrias,
Prefiro me enclausurar.
Se houver lágrimas a cair,
Que sejam dos meus olhos.
Se eu não encontro o caminho certo,
É porque me sinto em um labirinto...

Devo estar em um labirinto com as luzes apagadas.....
Preciso voltar a superfície
Para conseguir respirar,
Mas algo me puxa para o fundo....
Quem sabe, seja uma questão de tempo.

O tempo duela com minha resistência.
Minha resistência ignora a força que me mantém viva.
A vida, em mim, aparece sob o brilho molhado dos meus olhos.
Olhos cansados,
Afogados na amargura e ávidos de esperança.

A minha busca se resume na construção do todo,
Cujos fragmentos estão espalhados em pedaços diferentes.
Eu sou aquela pessoa que junta os próprios pedaços
E tenta formar uma nova pessoa
Para continuar a caminhada.

Jamais serei outra pessoa
Tenho valores somente meus.
Sou aquilo tudo que prego todos os dias
Sou aquilo tudo que falo e escrevo
E principalmente,
O que deixo de falar e de escrever.

Estou diante do espelho e não consigo me ver
Minhas feições tornaram-se transparentes
Serei translúcida????
Nem escuto mais o eco da própria voz
Meus pensamentos falam por mim.
Quando retornarei desse PESADELO?????

(Zizi, 22/04/2002)

Nenhum comentário: